-

Goleada de negócios

Nenhum evento esportivo no mundo mexe tanto com milhões de pessoas como a Copa do Mundo. E o Brasil, terra do futebol, terá a oportunidade em 2014 de mostrar mais que espetáculo dentro do campo. O País estará sendo julgado se conseguiu cumprir suas tarefas de conceber infraestrutura e serviços de qualidade para sediar o evento.

Os reflexos da Copa do Mundo devem ser sentidos fortemente na economia ao menos até 2019, quando estima-se que R$ 183 bilhões sejam agregados ao Produto Interno Bruto do País.

A relevância desse cenário e sua complexidade inspirou o Sebrae-SP a desenvolver uma série de iniciativas para auxiliar o empreendedor a ganhar no jogo dos negócios. As ações vão da capacitação de taxistas à publicação de um guia do perfil do consumidor e de um mapa de oportunidades, que identifica 10 principais setores que mais serão demandados pelo mundial de futebol: agronegócio, comércio varejista, construção civil, madeira e móveis, economia criativa (artesanato, gastronomia, entretenimento, etc.), moda, serviços, tecnologia da informação e comunicação e turismo. A previsão é que esses segmentos aportem R$ 10 bilhões em volume de negócios.

As oportunidades permeiam as cidades-sede como também as cidades-base. Só no interior de São Paulo são 37 municípios candidatos pré-selecionados, como mostra reportagem desta edição.

Como a seleção, que se prepara desde já para vencer o torneio mundial, nossos empreendedores de todos os portes e setores já precisam estar em campo implantando, aperfeiçoando ou aumentando seus negócios para poderem aproveitar o aquecimento da demanda que virá com um público estimado de  3,7 milhões de turistas.

Esta edição de Conexão mostra o cenário de ebulição nos negócios. Vai além, analisando qual será o impacto na região de Itaquera, na zona Leste da capital, que sedia o estádio do Corinthians, onde será realizado o jogo de abertura da Copa. Lá os números são milionários. Para a construção do estádio serão investidos R$ 350 milhões pela iniciativa privada, em transporte serão canalizados R$ 478,2 milhões em parceria entre Governo do Estado e do Município. Em instituições de ensino do polo institucional de Itaquera chegarão R$ 51 milhões do Governo do Estado.

A publicação indagou ainda os agentes financeiros para saber qual a disponibilidade de recursos para empresas que estão investindo em negócios com foco no mundial. A Caixa Econômica Federal, no primeiro semestre de 2012, concedeu R$ 26,5 bilhões para as PMEs, 75,4% do total para PJ. O número representa um crescimento de 50% em relação ao mesmo período de 2011. Mesmo assim, o empreendedor ainda encontra obstáculos para conseguir crédito.

Mas tão importante quanto ter a ideia e os recursos é conhecer profundamente o perfil do consumidor que será preciso conquistar. Também esse prisma está presente nas páginas a seguir. O público que assiste aos jogos da Copa em geral é formado por homens (83%) de 25 a 45 anos, que vêm sozinhos ou com grupo de amigos, e a maior parte (86%) tem nível superior. Atendê-los com excelência é desafiador e estimulante.

Artigo publicado originalmente na revista Conexão Sebrae-SP de Setembro/Outubro de 2012:

http://www.sebraesp.com.br/arquivos_site/noticias/revista_conexao/conexao_32/conexao32.pdf