-

Vale a pena abrir um negócio?

Vale a pena abrir um negócio?

Fiz quarta-feira uma visita à cidade de Birigui, no interior de São Paulo, para participar de uma palestra e visitar algumas empresas. Esse tipo de compromisso é bom pois nos mostra o resultado final do empreendedorismo, dando de fato a certeza de que vale a pena abrir um negócio.

Na palestra “Planejamento e resultados – a importância do planejamento para micro e pequenas empresas” conversei com mais de 200 pessoas, todas do setor produtivo. Falamos sobre a importância do planejamento e de uma estratégia atrelada à produção, pois estes são itens obrigatórios no pensamento de qualquer empreendedor.

Para terem uma ideia da importância do planejamento, e também do papel do Sebrae no auxílio aos empreendedores, vou contar um relato. Visitamos algumas empresas em Birigui, e entre elas estava a Jeito Menina, que foi criada por uma empresária que trabalhava em uma fábrica que fechou. Quando ela chegou ao Sebrae em busca de ajuda no planejamento, a loja empregava 4 funcionários e produzia 200 pares de calçado por dia. Hoje em dia a fábrica teve que mudar de prédio, pois Ana Paula Stella de Souza emprega agora 18 pessoas, que produzem 400 pares por dia.

Outro exemplo prático do resultado do empreendedorismo, e que mostra que empreender não é só um sonho, mas como também pode virar uma excelente realidade, foi a visita à Pampili. A empresa tem hoje quase 27 anos, e foi atendida pelo Sebrae bem no começo. A proprietária, Maria Aparecida Mestriner Colli, começou fazendo sapatinhos de festa para meninas. Hoje ela tem 3 mil funcionários, produz de 20 a 25 mil pares de sapato por dia, e exporta 10% da produção para mais de 40 países. Querem ver como o ciclo empreendedor se completa? A Pampili tem 70 fornecedores, e destes aproximadamente 50 são pequenas ou médias empresas.

Birigui foi só uma pequena amostra de como o empreendedorismo está se espalhando em nosso estado. No Brasil existem cerca de 7,6 milhões de pequenas empresas formalizadas. Somente o estado de São Paulo participa com 1,8 milhões dessas empresas. A força do empreendedor não está só no volume, mas também no que ele produz e lucra para nosso país. Atualmente aproximadamente de 25% do Produto Interno Bruto nacional parte é gerado pelo micro e pelo pequeno empreendedor.

Como vocês podem ver, empreender dá resultado para você, para sua família e para o Brasil. Se você quer saber se sua ideia é viável ou se você já está na luta, mas precisa de uma ajuda, que tal procurar o Sebrae da sua cidade? Nós estamos aqui para te ajudar!

Se quiser falar comigo, acesse minha página no Facebook em www.facebook.com/bcaetano1